Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chocolate &Pimenta

Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

Chocolate &Pimenta

Beleza. Moda. Cosméticos. Viajens. Vida Suadável. Receitas. Livros. Decoração. Inspiração. E passatempos com produtos de grandes marcas.

09
Dez15

A beleza dos jardins verticais

 

Olá, hoje temos como convidada a Ana Nabais do zaask.pt, ela escreveu-nos um artigo sobre os cada vez mais apreciados jardins verticais. Admito que são uma das tendências da decoração que mais me tem atraído pois conseguem adicionar um bocadinho de natureza mesmo aos locais mais pequenos. Espero que gostem!

 

 

 

A beleza dos jardins verticais

 

  Adoro jardins. Adoro passar ao pé de moradias e ficar a admirar os jardins e os canteiros que foram construídos à frente das casas. Acredito até que todos nós devíamos ter um pequeno jardim em casa, para estar mais em contacto com a natureza, e, através da jardinagem, relaxar um pouco do stress. E o que mais me tem impressionado é que tudo isto é possível, mesmo para quem vive no meio do caos das cidades e tem como vista vários prédios colados uns aos outros. Os chamados jardins verticais existem exactamente para trazer uma maior vida aos espaços pequenos, aborrecidos e difíceis de embelezar.

 

  Já conheciam este conceito de jardins verticais? Não? Então eu passo a explicar: Jardins verticais são todo o tipo de jardins criados verticalmente em painéis, nas paredes ou em muros, e através de canteiros, vasos, plantas, flores, etc. Esta é uma técnica paisagista cada vez mais utilizada em todo o mundo, dentro ou fora de casa (em pátios, terraços ou varandas) e também em edifícios.

 

9b35a86ef2f0f7e4a11e1ae73989c729_Fotor_Fotor_Colla

 

  Dentro de casa, existem muitas formas de criar um jardim vertical, é só preciso haver um espacinho disponível, tempo e muitas ideias criativas. 

 

4e4be9cb50d92fc095817739aba247a0_Fotor_Collage.jpg

 

  Os jardins verticais são muito utilizados fora de casa, por exemplo nos pátios, nos terraços, nas varandas ou dentro dos próprios quintais. Dependendo do gosto e das preferências de cada um, estes jardins podem ser maiores, mais largos ou mais altos, pois normalmente o espaço disponível é mais amplo. 

 

 

  Este tipo de jardins são também perfeitos para os edifícios, pois dá-lhes uma imagem mais bonita e elegante, e menos aborrecida ou monótona. Uma das técnicas mais escolhidas é a criação de pequenos canteiros com flores e plantas, que são depois colocados nas varandas dos diversos andares.

 

  E sabem porque gosto tanto de jardins verticais? É porque, para além de serem bonitos, têm imensas vantagens! As cinco melhores vantagens são:

  1. Ocupam muito pouco espaço, o que é óptimo, pois podem ser criados em vários locais dentro e/ou fora de casa;
  2. Ficam mais facilmente protegidos das pragas que se encontram no solo;
  3. Podem ser móveis, o que facilita a sua protecção em dias de mau tempo e a recepção do sol e da luz nos dias de bom tempo;
  4. Podem ser criados com muita facilidade e em qualquer altura do ano;
  5. Dependendo do tamanho e do sítio onde são criados, muitos dos jardins são muito fáceis de cuidar e não precisam de muita água.

 

Têm algum jardim vertical nas vossas casas? Se não têm, convenci-vos a criar um? Contem-me tudo!

 

 

 

Fonte das imagens: Pinterest

06
Dez15

«O Rapaz da Casa ao Lado»

0325cine01-280x410.jpg

 Claire Peterson é um professora que se está a divorciar e vie sozinha com o seu filho adolescente. Certo dia, um jovem bastante sedutor muda-se para a casa ao lado. Noah Sandborn oferece-se para ajudar nas tarefas de casa e torna-se omelhor amigo do filho de Claire.

O vizinho, Noah, tenta seduzi-la e aos poucos consegue e os dois passam a noite juntos. No dia seguinte, Claire percebe que foi um erro que não devia ter acontecido, mas Noah não concorda e não quer abandoná-la. É a partir dái que Noah começa a sua obsessão por Claire.

 Eu achei este filme tem uma história que nos faz pensar e, por isso, achei-o interessante.

Acho que é, também, um filme que nos faz aprender a fazer algumas escolhas, pois «Nem tudo o que parece é». 

Gostei deste filme, pois deixou-me ansiosa e com vontade de o ver até ao fim para saber como termina a história de Claire e Noah.

o-garoto-da-casa-ao-lado_t85595_jpg_290x478_upscal

Título Original: The Boy Next Door

Título: O Rapaz da Casa ao Lado

Dirigido por: Rob Cohen

Produzido em: 2015

Género: Drama

 

 

 

Já viram este filme?

Gostavam de ver?

Deixem nos comentários ou em «Pedidos e Sugestões» na barra lateral.

 

Bom Domingo,

Helena.

01
Nov15

A Vingança Veste Prada | Lauren Weisberger

Capa do livro

 

Este livro é a sequela de «O Diabo Veste Prada».

A história ocorre dez anos depois e mostra-nos como a vida dá voltas... a Andrea e a Emily agora são as melhores amigas e juntas fundaram a The Plunge uma revista de noivas.

 

Apesar de tanto tempo depois, Andrea continua traumatizada com Miranda e por isso não quer de maneira nenhuma voltar a trabalhar para ela, mas isso é o que vai acontecer se lhe vender a sua revista.

 

A história não me cativou tanto como a primeira por duas razões, por um lado não é tão glamorosa e por outro foca-se muito em duas fases da vida que eu não vivi - gravidez e casamento - e por isso não me identifico tanto. Recomendo a todas as que já passaram ou estão a passar por essa fase e também a todas que leram o primeiro livro.

 

 

Título original: Revenge Wears Prada

Título: A Vingança Veste Prada

Autor: Lauren Weisberger

Editora: Editorial Presença

 

 

 

Estão a pensar em lê-lo?

Leram o primeiro livro?

Deixa nos comentários.

Boas leituras,

Cláudia.

04
Out15

«A Idade de Adaline»

AgeOfAdaline_1Sheet_Teaser-Portugal-WEB.jpg

Adaline Bowman nasce no século XX e até aos 29 anos tem uma vida normal, casa tem uma filha. Quando Adaline sofre um acidente de viação, ao qual conseguiu sobreviver, fica com a aparência de 29 anos, ou seja, fica eterna.

Para não descobrirem o seu segredo, Adaline leva uma vida solitária sem se aproximar de ninguém. No entanto, encontra-se com Ellis Jones, um jovem carismático que reacende a sua paixão pela vida e pelo amor.

Quando Ellis a convida para passar um fim de semana com seus pais Adaline aceita e o seu segredo pode ser descoberto, entretanto Adaline toma uma decisão que mudará a sua vida para sempre.

 Eu gostei bastante deste filme.

É um filme que me deixou bastane ansiosa para saber como a história de Adaline terminaria.

É interessante e emociante.

Para quem gostar deste tipo de filme eu aconselho a vê-lo.

18360232_FqyA4.jpeg 

Título original: The Age of Adaline

Título: A Idade de Adaline

Dirigido por: Lee Toland Krieger

Escrito por: J. Mills Goodloe e Salvador Paskowitz

Produzido em: 2015

Género: Drama, Romance

AgeofAdalinePoster640.jpg

 Já viram este filme?

Gostavam de ver?

Deixem nos comentários ou em «Pedidos e Sugestões» na barra lateral.

 

Bom Domingo,

Helena.

 

30
Set15

10 plantas para interiores e ideias de decoração

figueira.jpg

Figueira (Ficus lyrata): A figueira que mostro nas imagens é uma figueira africana cujo nome inglês é Fiddle Leaf Fig Tree. Deve ser posicionada de modo a ter muita luminosidade mas sem apanhar sol diretamente. Cresce muito depressa e não deixa cair folhas facilmente. Mas atenção pode ser venenosa para animais domésticos.

 

 

planta suculenta cópia.jpg

Planta Suculenta: Estas plantas estão na moda e devo dizer que tenho umas na minha varanda e adoro. Elas só querem muita luz e, por norma, não precisas de as regar, porque são típicas de países secos. Existem em diversas cores, tamanhos e formas haverá de haver alguma que gostes!

 

 

espada de sao jorge cópia.jpg

Espada-de-são-jorge: É de origem africana, cresce em quase qualquer género de luminosidade e quer o solo seco, por isso não a regues. Acho perfeita para pessoas que não têm muito geito com plantas ou com pouco tempo.

 

 

cactus cópia.jpg

Cactos: Muita luz e pouca água. Mais uma vez é perfeita para pessoas que não têm muito tempo.

 

 

aloe vera cópia.jpg

Aloe Vera: Posicionada numa janela e regada frequentemente esta planta vai ficar linda na tua casa.

 

 

seringueira.jpg

Seringueira: Deve ser posta de forma a ter muita luminosidade mas não apanhar sol diretamente. Não precisa de muita água. Fica encantadora em canto perto duma janela.

 

 

Trevos: Ficam encantadores em qualquer divisão e não ocupam muito espaço. Para eles se manterem radiantes deves manter o vaso de maneira a apanhar luz indiretamente e apenas os tens de regar uma vez por semana.

 

 

Palmeira Fiji: É uma das minhas preferidas, acho-as encantadoras. Podem permanecer em zonas sombrias e não se deve regar regularmente.

 

 

Calathea.jpg

Calathea: Fica encantadora num vaso branco. Podes mantê-la numa zona mais ou menos sombria desde que esteja sempre regada.

 

 

hera.jpg

Hera: Pode parecer estranho mas pode dar um ar completamente diferente a uma divisão. Além disso, é considerada uma das plantas de interiores que mais purifica o ar. É fácil de cuidar pois resiste a temperatura mais baixa, deve ser regada regularmente.

 

Gostaste do post? Então também poderás gostar de Floresta e a Cidade ~ Bosco Verticale.

 

Qual é a tua favorita? Tem plantas em casa?

Deixa nos comentários.

Até ao próximo post,

Cláudia.

06
Set15

Os Superficiais | Nicholas Carr

Capa mais atraente, na minha opinião, claro.

 

Este livro é diferente dos que tenho lido, tem mais de cientifíco e menos de romance. Vio na biblioteca e a sua capa, título e e em especial o subtítulo atraíram a minha atenção. Trouxe-o e comecei-o a ler ainda não tinha acabado o livro que estava a ler - A Vingança Veste Prada.

 

Não saí desíludida! O livro fez-me estar atenta a promenores que antes não via.

E, surpreendemente, eu própria comecei a notar diferenças no meu comportamento, nomeadamente comecei a conseguir ler texto longos na internet sem os ler na diagonal, isto é, sem ir saltando ao longo do texto.

 

image1.jpg

Capa do livro que li

 

Outro promenor interessante é que este livro está cheio de factos históricos interessantes e também muitas citações de outros autores tanto de livros como de revistas e jornais.

Posso afirmar que nas últimas semanas, todos os dias aprendia algo novo e grande parte das coisas tinham origem na leitura deste livro.

 

É importante que quem vá ler este livro tenha a mente aberta para a enorme quantidade de informação nova que lhe vai ser apresentada. Nada de ficar assustado, porque o livro apresenta a informação de forma leve e de fácil entendimento.

 

Autor e capa da edição original (em inglês)

 

Este livro tem uma componente muito positiva: ele dá-te os elementos para que possas tirar as tuas próprias conclusões. Sim, ele não te diz que a internet é boa ou , apenas te apresenta os factos e deixa-te a ti a decisão final.

 

 

 

Título Original: The Shallows

Título: Os superfícias

Subtítulo: O que a internet está a fazer aos nossos cérebros

Autor: Nicholas Carr

Editora: Gradiva

 

 

Já leste? Estás interessada?

Que livro estás a ler?

Deixa nos comentários.

Até sexta-feira,

Cláudia.

02
Ago15

«O Invencível»

509300.jpg

 Este filme retrata a história verdadeira de Louis Zamperini, um atleta olímpico.

Louis Zamperini sofre um acidente de aviação com mais amigos, só ele e mais dois amigos sobrevivem ao impacto no mar. Ao fim de 47 dias, Louis e outro amigo, que até agora conseguiram sobreviver, são capturados pela marinha japonesa e posteriormente Louis é levado para um campo de prisioneiros em plena 2ª Guerra Mundial.

 Eu adorei este filme!

É incrível como alguém consegue sobrevir a tanta coisa sempre com força de vontade, determinação e coragem. 

Realmente este filme fez-me pensar que nada é impossível, basta lutar e acreditar.

 

Achei o filme bastante interessante, não é chato de se ver e conta uma história verídica muito emociamente.

Para quem gostar deste tipo de filme aconselho a ver «O Invencível».

angelina.jpg

 Angelina Jolie é quem dirigi e produz este filme.

Título Original do flme: Unbroken

Título do filme: Invencível

Dirigido por: Angelina Jolie

Produzido em: 2014

Género: Biografia, Drama

livro-invencível.jpg

 O filme «Invencível» de Angelina Jolie é baseado no livro de Laura Hillenbrand «Invencível».

 

 

Louis Zamperini nasceu a 26 de janeiro de 1917 e faleceu a 2 de julho de 2014.

Aos 80 anos Louis regressa ao Japão para concretizar o seu sonho. Participar nos jogos olimpicos.

Brpe3LxCYAAAX_L.jpg

 

 Gostavam de ver o filme ou ler o livro?

Já viram ou leram?

Deixem nos comentários.

 

Um bom domingo,
Helena.

05
Jul15

Tenho o teu número | Sophie Kinsella

Tenho o teu número - Sophie Kinsella (capa e cont

 

Divertido. Refrescante. Romantico.

Sim, este livro deixa-nos um pouco coloridos.

 

O livro retrata algumas semanas, particularmente agitadas, da vida de Poppy Wyatt. A poucos dias do seu casamento ela perde o anel de noivado e também fica sem o telemóvel. O problema agrava-se não só por o anel estar à três gerações na família do noivo, como também por ela ter deixado o contacto do telemóvel roubado a todos as pessoas que podem vir a encontrar o anel de esmeraldas perdido.

 

A ideia de o ladrão do telemóvel receber uma mensagem a informar que encontraram o precioso anel, deixa-a desorientada. Para sua sorte, encontra um telemóvel. Aqui começa a história. Com o telemóvel de um desconhecido.

 

A autora do livro é Sophie Kinsella que é também autora de Louca por Compras.

 

  

O livro não é de maneira nenhuma excessivamente descritivo e há sempre alguma coisa a acontecer. Surgem surpresas ao longo do livro e lembrem-se nada é o que parece.

 

O livro está escrito na primeira pessoa, por isso parece muitas vezes que estão dentro da cabeça dela. Como ela está sempre um pouco perdida vão ouvir muitas vezes referencias a Poirot, imensas notas de rodapé sem justificação e "Prioridades, Poppy." ou expressões equivalentes.

 

 

É fácil de ler e viciante. Só conseguia pensar em continuar a lê-lo.

Definitivamente recomendo a todos os que gostam de comédias românticas.

 

Não concordei com o título, acho que ela podia ter encontrado um melhor, mas o livro é bom e isso é que interessa.

Em relação à capa esta é sem dúvida a minha preferida, apesar de nenhuma das pessoas da capa corresponder às descrições das personagens.

 

 

Título original: I've Got Your Number

Título: Tenho o teu número

Autora: Sophie Kinsella

Editora: Quinta Essência

 

 

Já leste algum dos livros desta autora?

Estás a pensar em ler algum livro neste verão?

Deixa nos comentários.

Cláudia.

29
Abr15

Floresta e a Cidade ~ Bosco Verticale em Milão

bosco verticale.jpg 

Deparei-me com este edificio e achei genial!

O Bosco Verticale, que significa «floresta vertical», situa-se numa das cidades mais poluídas da Itália - Milão. O edifício surgiu no ambito do projecto BioMilano, que visa tornar a cidade mais verde.

Em cada andar existem varandas com árvores plantadas. As árvores têm um grande impacto positivo no edificio e vida dos morados.

As árvores filtram parte dos raios UV deixando entrar luz.

Empara o vento.

 Liberta humidade

 Converte o CO2 em O2.

     O dióxido de carbono (CO2) é um dos gases predominantemente libertados pelos automóveis, em outras palavras é existe em abundância nas cidades. O ser humano, ao respirar, usa oxigénio (O2) e liberta dióxido de carbono.

Reduz a poluição sonora.

    Mais uma vez, nas cidades existe muita agitação e onde existe agitação existe ruído, assim as cidades também são abundantes em ruído (poluição sonora).

 

 

A ideia era fazer um edificio autosuficiente, logo as plantas são regadas pela água residual produzida no edifício e a energia consumida pelo prédio é fornecida por energia solar e eólica produzida no edifício.

 

Na minha opinião, o edifício é explendido e não me importaria de viver num local assim. Também quem é não gostaria de viver na floresta e na cidade em simultâneo?

 

Para aqueles que adorariam viver num local assim, fica a minha sugestão.

Encham as vossas varandas com vasos e quem sabe dentro de casa também. Nas varandas podem optar por quase todos os tipos de plantas, mas para o interior sugiro plantas mais pequenas ou não percam folhas com facilidade.

 

 

Qual é a tua opinião? Gostavas de viver assim?

Qual era a tua casa ideal?

Deixa nos comentários.

Até a próxima,

Cláudia.

15
Abr15

A Seleção | Kiera Cass

MG_4427a.jpg

Hoje deixo-vos um post mais leve, uma apreciação de leitura. O livro que vos vou apresentar pertence a uma série de livros intitulada de A Seleção. Em Portugal, apenas saiu o primeiro livro que se chama de «A Seleção». A autora chama-se Kiera Cass. Diz que sempre gostou de contar histórias e por isso mostra-se surpreendida por ter andado tanto tempo perdida, sem saber o que queria. O seu passado mostra esse gosto oculto pois cantar, dançar, ser atriz e estudar história, segundo ela «não é mais do que contar histórias».

Kiera Cass

 

Descobriu que gostava de escrever durante um fase menos boa da sua vida. E agora não quer parar.

 

Lançou nos EUA,

   A Seleção, 2012

   A Elite, 2013

   A Escolha, 2014

   A Herdeira, 2015

   ainda sem título, 2016

 

Mas entre os lançamos publicou contos da mesma série intitulados de O Principe, O Guarda e A Rainha.

Compilação de todos os contos em livro. Ainda não disponível em Portugal.

 

Agora em relação à história. Num futuro alternativo, em que o mundo já viveu mais duas guerras mundiais, nasce o Reino de Illéa. Este situa-se geograficamente na área que atualmente designamos por América do Norte (EUA, Canadá e talvez Illéa também inclua o México). Neste reino existem oito estratos sociais que distinguem a população por riqueza e profissão. As castas são designadas por números de um a oito, sendo a Um a mais rica.

A editora que publicou em Portugal foi a Marcador.

Neste reino, as princesas casam com outros nobres para poderem manter a paz no reino e os príncipes causam com plebeus, a ditas Filhas de Illéa, que servia para manter o povo unido com os monarcas e assim evitar rebeliões.

O processo pelo qual se escolhe a plebeu que se casará com o príncipe e tornar-se-á rainha chama-se Seleção. São trinta e cinco candidatas, uma de casa região, que vão viver temporariamente para o castelo para que o príncipe as conheças e escolha uma para se casar com ele.

Primeiros três livros da série.

 

A personagem principal chama-se America Singer e pertence à casta Cinco, inscreve-se na seleção não por querer ser rainha mas porque todos à sua volta a pressionavam a tal. Foi uma das trinta e cinco escolhidas.

Gostei muito do livro. Gostei tanto que o li em dois dias, simplesmente não conseguia parar de ler.

 

É muito simples de ler. Não é demasiado descritivo. Tem cenas engraçadas. Cativante.

 

Recomendo a todos os que gostaram de The Hunger Games, tenho a certeza que vão gostar!

 

Já o leram? Estavam a pensar ler?

Deixem nos comentários.

Até ao próximo post,

Cláudia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D